Posts

Obrigada, Jeff Bezos

Obrigada Jeff Bezos pela inspiração !

 

Semana passada, Jeff Bezos Fundador da Amazon e seu CEO , escreveu uma carta para seus  colaboradores anunciando sua saída.  A carta é muito interessante, mas o mais impactante na minha opinião foi a frase final:

 

“Continue inventando e não se desespere quando a princípio a ideia parecer maluca. Lembre-se de vagar. Deixe a curiosidade ser sua bússola. Continua sendo o Dia 1.

Jeff ”

 

Amei, adorei a simplicidade que ele escreve para seus colaboradores e a importância de suas palavras.  Fiquei empolgada ao ler, que o grande diferencial da Amazon é o estímulo a curiosidade e a “permissão” para abertura para novidades, aquilo que chamamos de “pensar fora da caixa. “

 

Deixe-se vagar significa pensar e viajar em suas ideias. Deixe a mágica acontecer. Somos seres imaginativos, criativos e perceptivos. Precisamos permitir   ousar, deixar o pensamento fluir e nossa intuição aflorar. Quantas vezes deixamos de lado uma ideia pois achamos muito louca. Quantas vezes criticamos as pessoas que trabalham com a gente por viajarem suas ideias.

 

Como a critica pessoal acaba com esse pensar fora da caixa.

Como a falta de tempo é a razão para não deixar rolar ideias e pensamentos.

Como gostamos de dizer que não temos tempo para brincadeiras, pois somos sérios e compenetrados em nossas demandas.

Se somos rígidos com nossas ideias e pensamentos, como poderemos criar, inovar, descobrir coisas?

 

Somente quem tem curiosidade aprende. Se me vejo dona da verdade ou se acho que sei tudo, nunca abrirei espaço para questionar, para a curiosidade e para o aprendizado.

 

Como professora universitária muitas vezes acreditei que deveria saber tudo da matéria, e morri de medo de uma pergunta que não soubesse responder. Hoje sei que preciso provocar a curiosidade, fazer as pessoas pensarem de forma diferente, pois dessa maneira elas irão apreender ( sim com dois es) irão reter conhecimento e farão descobertas.

 

Se tudo isso é fantástico e impacta profundamente o desenvolvimento das pessoas, como isso pode impactar as organizações?

 

Quantas empresas permitem que seus colaboradores tenham um tempo para vagar/pensar?

Quantas empresas realmente estimulam a criatividade de seu pessoal?

Quantas empresas tem uma cultura de aprendizado?

 

O caso Google talvez seja o mais conhecido e emblemático. Todos os colaboradores tem 20% do seu tempo disponível para pensar e desenvolver   projetos pessoais.  Desse tempo, o Google já colheu produtos como o Gmail  e AdSense.

 

Permitir a criatividade demanda espaço para aprender, para pensar e para vagar. Não entenda vagar como vagabundear, mas como deixar fluir, estar aberto, vazio para deixar entrar, receptivo.

 

Vagar para criar exige ambientes de segurança psicológico, onde uma ideia louca não seja motivo de chacota para seu criador. Demanda ter lideranças preparadas para entender e dar espaço para a imaginação das pessoas, permitindo a curiosidade, independente de metas, regras e padrões. É necessário preparação, motivação para um ambiente emocionalmente adequado, que permita o erro, que permita a ousadia.

 

Talvez um dos grandes dilemas das empresas atuais, é como se diferenciar no mercado? Como entregar seu produto de forma diferente e  inovadora?

Quanto estamos permitindo e estimulando a curiosidade das pessoas nas organizações?

 

A curiosidade leva aos novos aprendizados, novas ideias e estimula a criatividade.

Quem sempre faz as mesmas coisas, do mesmo jeito, não pode ter resultados diferentes, certo! ( já disse o grande inventor Einstein).

Como diz o fundador da Amazon, “Deixe a curiosidade ser sua bússola”.

Obrigada Jeff pela inspiração!